Eduardovasconcelos's Weblog

10 de maio de 2009

O que realmente significa a palavra “inovação”?

Filed under: Sem-categoria — eduardovasconcelos @ 4:17 am

Muitas pessoas acreditam fielmente que a palavra inovação significa fazer alguma novidade, é comum hoje em dia ver empresas e suas propagandas com a palavra inovação, e muitas delas ainda se dizem sinônimo de inovação. De uma forma ou de outra, esta palavra esta de certa forma banalizada, é muito fácil se dizer inovador, o dificil é realmente ser inovador.

Mas o que significa inovação então? De uma forma simples, inovação é a capacidade de mudar um cenário, de revolucionar, por mais simples que seja a idéia inovadora, se ela for capaz de revolucionar trará um ganho imenso para aquele que executou a inovação, e permitirá a este ter uma melhor posição no espaço em que ele convive. Não necessariamente a inovação é feita pelos grande, mas é comum se ver empresas pequenas sendo muito eficázes em suas inovações. Não necessariamente a inovação é algo novo, pode ser algo adapatado a outro contexto, ou algo que ja exista mas que pode ser aplicado ao seu universo.

Mas inovar não é uma tarefa tão facil assim, embora possa ser aplicada com coisas simples, geralmente é necessário uma quantidade de pesquisas e conhecimentos para a sua realização. sem conhecimento não é possível inovar, pois para que esta atitude revolucione um cenário, é necessário que este cenário seja bem conhecido.

Para ilustrar bem o sentido da palavra inovação, é possível exemplificar com uma prática real da tentativa de alguns micro-empresários. O ramo de padarias é um dos ramos mais antigos e conceituados no mundo dos negócios, e também é um dos ramos mais estáticos existentes, muito dificilmente se vê donos de padarias fazendo inovações. Isso não acontece devido a tradição envolvida neste ramo, mas sim devido a forma de gerenciamento de alguns dos gestores.

Pois bem, uma vez fui a uma padaria nova que havia aberto perto de minha casa a algumas semanas, e vi lá uma novidade que me chamou atenção, eles estavam vendendo um pão doce com formato de jacaré. Achei intrigante, porém com o passar do tempo, via os mesmos jacarés expostos para vender (não que fossem os mesmos, pois os de antes ja haviam sido vendidos), e a clientela da padaria continuava a ser a mesma. Em outra situação estava conversando com um amigo que havia aberto uma padaria a pouco tempo, e que mesmo com pouco tempo de funcionamento (cerca de alguns meses), ja havia fechado alguns de seus concorrentes. Perguntei para ele o que havia feito para conseguir tanto sucesso, ele me falou que antes de abrir a sua padaria ele procurou estudar a região e buscar o máximo de informação possível para poder bater de frente com os concorrentes. Como sabemos, o ramo de padarias pode ser um ramo difícil, pois, existe padaria em quase tudo que é lugar, porém com as informações que este amigo havia colhido, ele conseguiu traçar um plano bem definido, para entrar de frente com a concorrência.

Mas quais informações ele conseguiu? Primeiramente ele foi atrás da melhor fonte de informações, os clientes. Ele descobriu dos cliente que os pães que as padarias vendiam eram de péssima qualidade, pequenos e com gosto ruim. Ele descobriu também que o atendimento destas padarias era horrível, e os cliente saim muito ofendidos após comprarem pão. Com apenas estas duas informações um bom homem ou mulher de nogócios saberia exatamente o que fazer, porém, meu amigo foi mais longe. Ele procurou logo levantar custos de produção, procurou as melhores formas comprar a matéria prima, contratou bons funcionários e abriu o seu negócio. O resultado de todo este esforço foi o sucesso, em pouco tempo ja estava distribuindo pães, o engraçado é que seu pão era mais caro que o dos concorrentes, mas rapidamente consquistou quase toda a clientela daquele lugar, enquanto os outros vendiam 10 pães por 1R$, ele vendia 7.

Mesmo com uma boa quantidade de cliente e mesmo ele vendendo pães para outros estabelecimentos, ele ainda não parou de criar coisas novas. Um dia ele havia notado que perdia muito dinheiro com sacolas, a cada vez que alguém comprava pão, a padaria dava a sacola. Fazendo as contas, ele percebeu que cada sacola custava o mesmo que um pão, a idéia que vem logo a cabeça é única, “traga a sacola e ganhe um pão”.  o sucesso desta novidade foi o golpe final em alguns de seus concorrentes.

Muitos podem falar que não houve nenhuma inovação nesta história, e que é perda de tempo ler este conteúdo, e que meu amigo é apenas um sortudo. Pois eu digo, que esta história é repleta de grandes inovações e que apartir desta história eu aprendi muita coisa. Analizando a hitória, podemos ver que o conhecimento é a base para qualquer inovação, meu amigo nem fazia idéia de que havia feito grandes inovações, histórias como esta se repetem aos montes pelo Brasil, pois nosso povo é sim sinônimo de inovação. A primeira grande inovação que meu amigo fez foi levar às pessoas extamente o que elas queriam, respeito.

Ele vendia exatamente a mesma coisa que seus concorrentes, mas a forma que ele vendia é que era diferente, ele pedia que seus funcionários trabalhassem sempre com um sorriso, e sempre falava com seus funcionário com um soriso, e principalemte sempre tratava seus clientes com respeito. Seu produto era mais caro que o dos outros porém ele vendia mais, isso por que seu produto era bom, os outros economizavam no processo de fabricação do pão, ele porém gastava mais para produzir um pão de melhor qualidade. Se o produto for bom ele pagarão mais, disso não tenha dúvida, afinal, o Cirque du Soleil não é barato. Eu aprendi com isso que você nunca deve economizar para piorar a qualidade do seu produto ou atendimento, ao contrário, você deve gastar mais, se for economizar, economize em algo pra melhorar seu produto ou seu atendimento, o cliente está sempre em primeiro lugar.

Somente estas medidas forma suficientes para caracterizar uma grande inovação, lembre-se do que falei no início deste post, inovar é revolucionar um cenário, é trazer uma nova forma de encarar as coisas, ele tinha um cenário, um lugar, ele fez o que muitos outros já haviam feito, porém ninguem naquela região havia. Os micro-empresários seguiam uns aos outros num combate por melhores preços, porém ninguem sequer quiz olhar em outra direção, e ai vai mais mais uma dica, se quer ser inovador, olhe para outra direção. Se todos seguem pelo mesmo caminho, incline seu corpo 15, ou 20, ou 37, ou qualquer outro grau, e siga. Você pode quebrar a cara, mas se você simplesmente seguir os outros, você partilhará a mesma recompensa que eles, e esta pode ser boa ou ruim.

Mesmo meu amigo tendo ganhado quase toda a clientela de sua região, e de ter adquirido clientes de fora, ele mostrou que nunca é tarde para se pensar em algo novo, e que sempre é possível inovar, mesmo ele estando em posição confortável. A sua segunda atitude foi formidável, ele não só diminuiu a quantidade de sacolas que ele comprava, como também almentou a satisfação de seus clientes com apenas uma medida, assim ele conseguiu atrair alguns clientes que antes não compravam em sua padaria por que achavam o pão caro demais. Sem perceber ele havia aumentado o valor agregado de seu produto com uma novidade, que não é nem nova, lembro me que quando era criança levava a sacola para comprar pão, pois assim eu ganhava um pão gratis. Ele simplesmente readaptou uma solução antiga ao seu novo cenário, e obteve êxito.

Mas e os concorrentes não o copiaram? sim, porém, temos que entender que inovação não é apenas um processo único, e sim um conjunto de processos, é uma cadeia de valor, memso que eles aumentassem um pão se o cliente levasse a sacola, ainda continuavam tratando os clientes mal, e o pão continuava com o mesmo gosto ruim. Um inovação é diferente de uma novidade, ela tem um grande valor por trás dela, novidades são coisas únicas e são difíceis de serem compreendidas pelos concorrentes, que só vêem o produto em si, e não o valor por trás dele, imagine meu amigo abrindo sua padaria com uma inovação apenas, um pão jacaré.

Embora a padaria do pão jacaré também tenha tido sucesso em sua implantação, não foi o pão réptil que os fez está em melhor posição perante a concorrência, os donos tratavam os clientes com carinho, o pão era mais gostoso, e o atendimento era rápido, as outras padarias vendiam uma grande variedade de bolachas, pão com cobertura de chocolate, vários produtos, mas o que eu e a maioria das pessoas queriam erapão francês, e ser bem atendido. Embora a padaria do pão jacaré tivesse tido êxito em seu empreendimento, se tivesse feito um plano, buscado informações sobre o local e tivesse feito alguma inovação, certamente ela estaria em posição melhor do que está hoje.

Com isso podemos vez que a inovação não necessáriamente precisa ser algo extremamente gigantesca, ou que deva ser vista por metade do mundo, eu poderia aqui repetir histórias sobre google, Ipod, mas preferi falar de forma simples o poder gradioso da inovação em um escopo tão reduzido. Por isso, se você quer inovar, procure informações, as vezes a inovação está tão na cara que nem você vai acreditar; tente revolucionar, só assim você se colocará numa posição melhor que os outros; esteja sempre inovando, buscando informações importantes, da mesma forma que você inova, seus concorrentes também podem inovar, e te pegar de supresa. Tente inovar, e não simplesmente fazer novidades, novidades quase sempre não possuem valor, e são facilmente copiadas.

Uma coisa que meu amigo me falou também e que me mostou muita coisa foi que, sempre que alguém chegava em sua padaria pedindo pão, ele dava, sempre parte da produção é jogada fora, e é melhor dar do que ver seu trabalho indo para o lixo. E ai vai outra dica… doe. Uma coisa que eu aprendi, não apenas com o que meu amigo falou foi que  você sempre será recompensado, mesmo que você não seja religioso, ou que não acredite em nada místico, aconcelho a sempre doar, doar sem esperar nada em troca, sem fazer propaganda. Existem mil motivos que poderia dar aqui para esta dica, mas não vou dar nenhuma, prefiro assim pois parece enrriquecer mais o conhecimento, fica a seu critério escolher um motivo, mas lembre-se, sempre doe.

Quanto ao meu amigo, não vi mais, certamente esta tomando conta de suas filiais. Assim também espero que você com o pouco de conhecimento descrito aqui, consiga o seu sucesso.

Termos relacionados: o que é inovação, Como inovar, como ser inovador, o que é ser inovador, inovação significado, o significado de inovação, o que significa inovador, o que significa inovação nas organizações, inovação em pequenos negócios.

About these ads

19 Comentários »

  1. bom post, porem aconcelho ao escritor melhorar a ortografia e revisar o texto quando terminar de escrever, aconcelho tambem acrescentar algumas boas referencia, embora tenha abordado bem o tema inovação, sempre é bom enrriquecer o texto com estorias como a do google e da microsoft.

    Comentário por Antonio — 11 de maio de 2009 @ 2:54 pm | Resposta

    • Obrigado pelo comentário, seuas opiniões serão de grande ajuda. Gostaria de explicar o por que de não ter me preocupado com a ortografia e com a revisão do texto. acho que um blog é feito para expressar uma opinião, é uma forma de pensamento diferente das expressas em revistas e jornais, por isso mantive a opinião da forma com a qual digitei primeiramente, se ofendi pesso desculpas.

      Mas muito obrigado pelo seu comentário, seus comentários serão sempre bem vindos.

      Comentário por eduardovasconcelos — 12 de maio de 2009 @ 8:15 pm | Resposta

      • Achei muito bom o seu texto e pude compreender de uma maneira muito fácil tudo que vc quis passar,as vezes as pessoas escrevem de uma mmaneira que para conseguir entender é preciso um dicionário.Obrigado usei seu texto em uma apresentação de trabalho.

        Comentário por viviane — 3 de abril de 2011 @ 3:38 pm

      • Obrigado Viviane, espero que o conteúdo deste texto tenha controbuído para sua apresentação.

        Comentário por eduardovasconcelos — 4 de abril de 2011 @ 12:47 pm

    • Eduardo,
      Estudando para escrever uma postagem no fórum da minha pós me deparei com o seu texto que clareou bastante as minhas ideias sobre inovação e me ajudou muito a fazer o meu próprio texto. Muito obrigada!

      Quanto ao Antônio, sugiro que, antes de solicitar ao seu colega que revise o seu texto, faça também o mesmo com o seu, pois escrevemos aconselho e não aconcelho; boas referências e não boas referencia; o dicionário Aurélio recomenda apenas o uso de ‘história’, tanto para ciência histórica quanto para ficção, caindo em desuso a palavra ‘estória’. Penso que poderia ter utilizado esse espaço para expressar sobre o post o que ele realmente trouxe de significativo: o seu conteúdo. Me desculpe, mas achei que seria oportuno deixar a minha opinião.

      Comentário por Ana Lúcia — 1 de maio de 2013 @ 2:05 pm | Resposta

      • Ana Lúcia, muito obrigado pelo seu comentário. Espero que o texto tenha lhe ajudado. Muito Obrigado.

        Comentário por eduardovasconcelos — 1 de maio de 2013 @ 4:07 pm

  2. Ótimo post, adorei a análise feita sobre as ações de seu amigo, vou cmoeçar a fazer certa coleta de informações em meu pequeno empreendimento também, e vou parar de simplesmente seguir meus concorrentes.

    ps. não precisa mudar a forma de escrever seu blog, afinal ele é seu, e eu adorei a forma como foi escrito.

    Comentário por Ricardo — 13 de maio de 2009 @ 12:04 am | Resposta

  3. Achei muito interessante, ontem assistimos uma palestra de Eugenio Mussack da Sapiens Sapiens SP e a palestra era sobre inovar, confesso que adorei mais fiquei meio perdido sobre como inovar, depois que li seu artigo tive algumas ideias, continue assim sempre que puder vou estar lendo os seus comentários.

    Comentário por MARIO ROBERTO RODRIGUES COELHO — 22 de setembro de 2009 @ 10:45 am | Resposta

  4. Parabéns pela notícia.
    Gostaria de saber onde fica a padaria do seu amigo, estou procurando a muito tempo o pão jacaré.

    Obrigada.

    Comentário por Leidi — 7 de novembro de 2009 @ 10:49 pm | Resposta

    • Olá Leide, Na verdade não foi meu amigo quem fez o Pão Jacaré, foi uma padaria perto da antiga casa onde eu morava na cidade de Caruaru.

      Comentário por eduardovasconcelos — 8 de novembro de 2009 @ 7:53 pm | Resposta

  5. adorei seu post na verdade eu estava fasendo meu dever de casa ai li seu blog, adorei!!!!

    eu não gostava muito de ler,saber.. essa coisas assim spbre inovações mas depois que li nossa amei mesmo é uns dos primeiros blog que eu leio tudo sem fica aquela coisa chata interdiante.
    bjssssssssss continue assim

    Comentário por Kamylla — 14 de março de 2011 @ 9:28 pm | Resposta

    • Obrigado Kamylla, a intenção do blog é escrever sobre estes assuntos de forma clara, que seja possível um entendimento claro sobre o assunto. Espero que este post tenha lhe esclarecido dúvidas e lhe mostrado que a inovação pode ser feita de forma simples, e que todo mundo sempre é capaz de inovar.

      Comentário por eduardovasconcelos — 15 de março de 2011 @ 1:41 am | Resposta

  6. Sabe Eduardo, acho que quem está de parabéns somos nós, por podermos usufruir do seu esforço assim, gratuitamente. Apenas se paga pelo interesse em buscar, paciência por ler, e discernimento para compreender, o que sejamos sinceros, nem é preciso tanto discernimento assim, já que você escreve fácil, dando mais importância ao assunto do que ao escritor.

    Tão bom compreender que inovação é diferente de novidade, que conhecimento é fundamental para a inovação, e que inovar é revolucionar um cenário, e não apenas o mundo, e ainda, que olhar para outra direção pode até mesmo ser o bastante.

    Foi muito satisfatório e agregou bastante valor aos meus conhecimentos essas suas simples palavras escritas. Com certeza vai ajudar e muito na avaliação de “Tópicos Contemporâneos de Administração” da faculdade. Meu professor Gean Breda vai ficar satisfeito de saber que passei por aqui.

    A definição de que inovação não é somente um processo único, mas um conjunto de processos, que gera uma cadeia de valor, revolucionando um cenário por meio do conhecimento e da busca por informações salvou o meu dia.

    Ah! E que a abrangência deste cenário (escopo) pode ser algo tão “pequeno e simples” quanto uma padaria e não um cyber universo (Google, Microsoft, Facebook, Twiter, etc).

    Acredito que absorvi o essencial do seu artigo. Talvez porque tenha me limitado a usufruir e não a querer avaliar seu nível ortográfico, como fez o Antônio, o primeiro a comentar (comentário infeliz) e que incorreu exatamente naquilo que condenou. [não fique bravo Antonio, seu erro serviu-me de lição, ok)

    Voltarei a visitar o Blog.

    Abraços.

    Comentário por Edwaldo Gonçalves — 19 de setembro de 2011 @ 5:24 am | Resposta

    • Edwaldo, Obrigado pelo seu comentário, suas palavras são de grande ajuda para mim. Tenho andado um pouco afastado do Blog por estar bastante atarefado, mas suas palavras reforçam em mim a necessidade de mostrar um ponto de vista sobre os fatos que tenho vivido sobre inovação.

      Mais uma vez Obrigado pelo comentário.

      Comentário por eduardovasconcelos — 20 de setembro de 2011 @ 12:12 am | Resposta

  7. achei maravilhoso O seu texto , e me ajudou muito sou pastora da Comunidade Apostólica CURA e recebi o tema para traser uma palavra para os jovens eo tema era INOVAÇAO . Deus te abençoe .

    Comentário por lindair stocchero — 17 de janeiro de 2012 @ 12:35 am | Resposta

  8. Eduardo adorei seu modo de se expressar simples mas com um talente unico
    N gosto de ler quando vi seu texto penssei nossa é muito grande, mas com o decorrer da leitura me empolguei e quando vi já tinha terminado e me apaixonado pela história de seu amigo.
    Muitos textos que leio são muitos complexos e n consigo entender absolutamente nada de nada, para mim são só para encher linguiça rsrssr.
    Tem dias que choro de raiva de n conseguir enterpretar texto Penso em até mesmo em desistir do curso einfim
    Seu texto está de parabens mil bjs
    HAAA e me ajudou pra caramba!!!!!!

    Comentário por joice — 22 de março de 2012 @ 3:19 pm | Resposta

    • Joice, muito obrigado pelo seu comentário, é muito gratificante saber que posso ajudar mesmo que de uma forma tão simples… muito Obrigado.

      Comentário por eduardovasconcelos — 22 de março de 2012 @ 3:29 pm | Resposta

  9. Parabéns pelo texto. Criativo e responsável. Obrigada.

    Comentário por Sonia Liggieri — 22 de maio de 2013 @ 1:51 pm | Resposta


Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O tema Rubric. Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: